20 de ago de 2009

Saudade,

tão decepcionada...
tão desanimada...
tão descrente...
tão transparente.

Sei que num segundo a vida pode virar a vida de ponta cabeça sem que se a vida tenha o mínimo poder de controle sobre a vida.

Ainda assim, me surpreendo.

Eu queria aquela verdade que ou dói no âmago e deixa de cama ou cura tudo e tira da lama!

Só pra gente poder se dar o maior dos presentes quando se ama:

liberdade. Ainda que tarde.

Nenhum comentário: